quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

A web rádio do nosso projeto!

Blues? Tocamos!Jazz? Temos! Country? Com cada seleção!!! Rock? Variados! Pop e Dance? Para dançar e muito! MPB? É a nossa preferida! Sertaneja? Não podemos negar as origens! Samba? Quem não gosta? ! Forró, axé, gauchescas? Fazem parte do ritmo musical brasileiro! Bossa-nova e serestas? Tem também! Anos 50, 60, 70 e 80? Só as melhores! Músicas infantis? Para voltarmos a sermos crianças! Músicas religiosas? Para aumentar a fé! Música de relaxar? Acalma a alma! Musicas latinas, árabes, europeias e asiáticas? Somos globalizados! Propagandas? Isso não tem!!!
Quer conhecer um novo estilo de radio ? É só clicar aqui

http://www.sementesdementes.com.br/

http://sementesdementes.blogspot.com//http://sementesdementes.blogspot.com.br/

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Ideologia?

Ideologia? A sua é diferente da minha? A minha é igual a sua? Cada indivíduo tem a sua? É um conceito individual ou coletivo? O enfraquecimento do PSDB foi uma falta de clareza ideológica? O PT perdeu a eleição devido a sua ideologia? O PSL tem uma ideologia definida? O atual governo diz que no Brasil é necessário banir a ideologia marxista, ele quer impor uma outra ideologia? Qual é essa ideologia? A ideologia é construída ou imposta? O patrão tem uma ideologia diferente da do empregado? Todo Estado precisa ter uma ideologia? O professor, o padre, o pastor, o médico, A fazendeira, o dentista, o engenheiro, o porteiro, o boia-fria, o jogador de futebol, o motorista, o frentista, o açougueiro, a costureira, o banqueiro, o bancário, o militar, a cientista, a garçonete, o telefonista, a jornalista, etc, etc, etc. Cada profissão tem sua ideologia? Existe uma ideologia de extrema esquerda no Brasil? E de extrema direita? O brasileiro elegeu o Bolsonaro pela sua ideologia? Eu tenho direito de ter uma ideologia? E você? Mas afinal, o que é mesmo ideologia? Para pensarmos a respeito, segue o link de um texto que aborda a construção histórica do conceito de ideologia:
https://www.cafehistoria.com.br/o-pai-do-termo-ideologia/

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Metamorfose gastronômica

Miniconto da vida ordinária: A metamorfose gastronômica de um brasileiro - Zé do Povo era mortadela, brigou com o presidente, virou coxinha. Acreditou no B17 , endureceu suas ideias e tornou-se um croquete. Em uma semana de governo, já tinha virado um pamonha nas redes sociais. Agora, depois de tantos escândalos se transformou em um escondidinho. Viva a culinária brasileira!

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Microconto da vida ordinária: O Discurso


Em meio a baderna generalizada, as vaias e gritos, o professor, conhecido pelas suas ideias libertárias, subiu ao púlpito e com firmeza na voz pronunciou: 

É nosso objetivo defender uma sociedade livre, justa e solidária.

COMUNISTAAA!!! VOLTA PARA CUBA!

Deve-se garantir o desenvolvimento nacional. 

ESTADISTAAAA! PRIVATIZAÇÃO JÁ!

Temos que combater a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais.

PETISTAAA! VAI MORAR NA VENEZUELA!

É necessário promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e qualquer formas de discriminação. 

DOUTRINADOR! ESQUERDOPATA!

Respirou fundo, arrumou óculos e sentenciou: Artigo 3º   da Constituição da República Federativa do Brasil.

Um silêncio pairou no ar.


segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

O primeiro miniconto de 2019 - A vaidade dos instrumentos

Microconto da vida ordinária: A caneta sempre teve uma disputa de superego com o revólver. Por esses dias, revelou ser uma arma poderosa no Brasil. Caída no esquecimento por ser o instrumento usado na criação do Ministério do Trabalho, no dia 26 de novembro de 1930, mostrou todo seu poderio ao ser usada no dia 01 de janeiro de 2019 ao participar efetivamente da criação da Medida Provisória, que determinou o fim do Ministério do Trabalho. Orgulhosa, mais uma vez entra para História ao assinar o atestado de óbito dos direitos dos trabalhadores... O revólver, para não ficar atrás, esteve nas mãos de quem praticou as milhares mortes do Brasil, nas últimas décadas. Empodera-se por meio de novas possibilidades e almeja estar livremente nas mãos dos brasileiros a partir de 2019. No mundo dos instrumentos, a vaidade também tem seu espaço!