quarta-feira, 26 de julho de 2017

Imperdível! Leia na íntegra, a entrevista do mentor do Projeto SementesDeMentes para o Flipboard


Meu nome é Fabio Augusto, um sujeito da história. Carrego comigo o deslocamento temporal, que ao mesmo tempo em que me leva ao passado a procura de uma identidade, me apresenta o futuro que me oferece a possibilidade do sonho. Tudo junto e misturado com o meu presente desafiador.

Meu trabalho consiste em disseminar situações de ensino-aprendizagem, despertando a busca do conhecimento para quem almeja crescimento intelectual, profissional e pessoal. Como professor, mediador, facilitador do aprendizado sempre me preocupo em  manter acesa a chama do querer mais, buscar mais, saber mais e do partilhar mais.

O que faz do meu trabalho especial é acreditar que nas aventuras do conhecimento ocorrem os prazeres da descoberta. Acredito que a construção dos saberes não se dá por meio de afirmações, mas sim de questionamentos, dúvidas e inquietações.

Uma das minhas maiores paixões é a minha profissão de professor. Utópico por natureza, sempre acreditei que a educação é a base da tríade indivíduo, sociedade e Estado, um espaço no qual é possível despertar esperanças, espalhar sonhos e colher realizações.

Eu uso o Flipboard desde o momento em que perdi a visão. Há três anos devido a alguns percalços que a vida nos proporciona fui obrigado a reaprender a viver.  Como deficiente visual, afastado de minhas atividades em sala de aula, em meio aos tratamentos médicos, encontrei neste aplicativo uma solução para os dias sem fins e as noites intermináveis que estavam me consumindo. Através do Flipboard pude me conectar novamente, encontrando portas para o mundo das redescobertas.

Os primeiros sites que leio pela manhã são sempre aqueles que me proporcionam  uma descoberta diferente. Busco acessar algo novo, imaginando uma possível analogia com a minha própria vida, reaprender a recomeçar. Assim o Flipboard se caracteriza o local perfeito para encontrar uma infinidade de temas para serem desbravados. Revistas com temáticas tecnológicas, científicas, educacionais, de gastronomia, de história e política são as que mais acesso.

Impossível apontar apenas uma única pessoa que admiro. Nesta nova etapa da vida descobri realmente como é importante ter família. Minha esposa, meus filhos, meus pais, meus irmãos se tornaram peças fundamentais para que eu pudesse driblar as adversidades. Por meio deles, aprendi a lidar com as dificuldades e hoje se não consigo enxergar com a visão, entendo tudo com o coração. Vivo na prática a experiência da resiliência.

Um assunto que merece mais atenção da humanidade é saber que nem todos podem acordar pela manhã e ver o sol brilhar, que nem todos podem acompanhar o voo de uma borboleta ou mesmo se apaixonar pelo  brilho das estrelas. Muitas vezes a sociedade se esquece de valorizar essas ações tão fáceis de serem realizadas no dia a dia. Porém, algo que soa mais desagradável na sociedade é quando ela se esquece de incluir pessoas com qualquer deficiência. Mesmo com os avanços da tecnologia que ajudam muitos portadores de necessidades especiais ainda há um grande passo a ser dado. Temos que tornar acessível toda esta tecnologia para pensarmos numa convivência humana mais justa e na construção de um mundo melhor.

Se eu pudesse dar um conselho a mim mesmo quando jovemseria "é possível acreditar em seus sonhos , por mais que eles sejam difíceis de serem alcançados. É possível você dar o melhor de si em tudo aquilo que se propõe a fazer. É possível acreditar que mais vale o tatear da utopia à inútil razão de nunca ter lutado".

Criei revistas no Flipboard para deixar de estar preso a quatro paredes e desbravar o mundo novamente em busca de novos conhecimentos. A partir das revistas deste aplicativo, voltei a dialogar com a Educação, a História, a Ciência, a escola, com os professores, pais e principalmente alunos, contribuindo com reflexões envolvendo a tecnologia e sua utilização no processo ensino-aprendizagem. Assim, mesmo não estando presente em sala de aula, continuo na ativa, em prol de uma educação de qualidade, ofertada a todos.

Tenho 2 revistas, que tratam de meus temas favoritos que são história e conhecimento: a "Grilo da História" e "Educação e Conhecimento". Mais recentemente fiz a "Invisual" com uma proposta mista de notícias gerais e artigos que acho interessantes. Estão todos convidados!

O que eu mais curto no Flipboard é poder ter acesso rápido a uma grande quantidade de informações selecionadas por temas. Torço para que este aplicativo e tantos outros  se tornem mais acessíveis para os deficientes visuais, se transformando num espaço tecnológico que possibilite ainda mais a inclusão digital.